Close

Janeiro 27, 2015

Biblioteca virtual sobre a história do jornalismo de jogos

Já imaginou indexar notícias do que saiu sobre os jogos do Super Nintendo na década de 90? Ou sobre como foi o lançamento do Play Station 1? Pois é, tem bibliotecário trabalhando com isso. Ideia muito interessante e que pode ser reaplicada em qualquer área do conhecimento. E o melhor! Valorizando o profissional Bibliotecário. Essa é a ideia da Entertainment Media Council que está criando uma biblioteca virtual sem fins lucrativos que pretende manter viva a história do jornalismo de games.

Associação criará biblioteca virtual para preservar a história do jornalismo de games
Por Dori Prata em 22 de janeiro de 2015

O jornalismo de games sempre foi alvo de muitas críticas, de ser feito por um bando de moleques que não saíram das fraldas e que não tiveram lições de ética. Casos como o Gamergate só ajudaram a piorar essa imagem, fazendo com que boa parte dos profissionais envolvidos com esta indústria — e até os jogadores — voltassem a debater o assunto.

Eu gosto de acreditar na ideia de que bons e maus profissionais existem em todo canto e por isso vejo com muito bons olhos a ideia proposta pelo Entertainment Media Council, associação que está criando uma biblioteca virtual sem fins lucrativos que pretende manter viva a história do jornalismo de games.

Para iniciar o projeto, os envolvidos escolheram a The Escapist, revista que começou a ser publicada em 2005 e que terá parte do seu conteúdo disponibilizado por lá em forma de texto, mas a expectativa é de que outros veículos recebam o mesmo tratamento, permitindo assim que artigos, análises e críticas possam ser acessados por estudantes, jornalistas, bibliotecários, assessores de imprensa e executivos.

Estamos perdendo nossa história,” declarou Morgan Ramsay, CEO do EMC. “Embora a indústria do videogame tenha se tornado um aspecto essencial da cultura popular, até agora não houve nenhum esforço convincente para preservar a lente jornalística por qual temos observado esta indústria evoluir. Nossa iniciativa, em cooperação com todas as companhias de mídia que exerceram um papel na conversa sobre videogames, garantirá a existência de um singular conteúdo para investigação séria para aqueles que poderão se lembrar do nosso passado com o objetivo de moldar nosso futuro.

É importante notar que algo parecido já existe para o jornalismo que cobre outros setores, como o British Newspaper Archive ou o Rock’s Backpages, e tal investida mostra o quanto a indústria de games tem crescido, despertado o interesse de outras pessoas e claro, praticamente clamando para que sua história seja preservada.

Como o conteúdo disponibilizado no banco de dados será curado por bibliotecários, as pesquisas deverão retornar resultados melhores do que costumamos ver normalmente na internet, com todo o conteúdo descrito por metadados e disponibilizados em um único site.

Para boa parte dos jogadores essa notícia pode parecer irrelevante, mas para quem pretende trabalhar na indústria ou simplesmente gosta de conhecer a história dos games, é excelente saber que um grupo de pessoas está se dispondo a tocar um projeto como este.

Fonte

Deixe uma resposta