Close

novembro 7, 2011

Motivação nos concursos

Texto motivacional para concursos que fala sobre disciplina nos estudos. Algumas pessoas acham muito difícil manter a disciplina por um grande período de tempo o que trás mais um assunto à tona, paciência, outro requisito indispensável para quem quer obter sucesso nessa guerra que é a preparação para concursos públicos.

Disciplina nos estudos: qual a importância e como ter?

A compreensão da importância da disciplina em qualquer projeto ou circunstância da vida consiste em unanimidade, podendo até ser considerada um clichê de domínio comum. Mas quando se trata da preparação para concursos públicos, é preciso entender os fundamentos que tornam a disciplina indispensável e as estratégias que podem ser adotadas para garantir um estudo disciplinado.

Ou seja, a primeira pergunta que se coloca é: por que é importante ter disciplina nos estudos? A busca de uma resposta adequada passa pela consideração de aspectos relacionados ao plano gerencial, bem como à aprendizagem e à condições emocionais.

No plano gerencial, disciplina tem o sentido de execução daquilo que foi previsto. Isto é, trata-se do cumprimento das metas estabelecidas em termos de estudos.

Em relação à aprendizagem, há um conceito de grande importância, construído no âmbito das ciências cognitivas e desenvolvido pelo criador da teoria da aprendizagem de significados, David Ausubel. Segundo esta concepção, o processo de aprender se desenvolve por meio ancoragens, de modo que uma nova informação, para que seja apropriada intelectualmente, deve ser compreendida a partir de um conceito anterior. Assim, o candidato aprende por meio do desenvolvimento de âncoras ou subsunçores anteriores, na conformidade da denominação utilizada pelo referido autor.

Por exemplo, para um candidato compreender as espécies de constituições quanto à mutação constitucional (rígida, semi-rígida e flexível), é preciso partir da compreensão do conceito de constituição e de poder constituinte derivado, nos quais será ancorada a primeira informação (espécies de constituição). Quanto mais disciplinado for o candidato, mais avança na apropriação de conceitos e informações, e mais âncoras são estabelecidas.

Já no plano emocional, a disciplina tende a gerar um círculo virtuoso espetacular, em função do qual quanto mais o candidato se mantém na sua rotina de estudos, mais minimiza a percepção de esforço exigido nestes mesmos estudos, bem como amplia sua capacidade de compreensão, concentração e apropriação da informação estudada. E isto decorre de uma lógica de condicionamento e plasticidade.

Basta refletir, de forma comparativa, na diferença entre a segunda semana de estudos e a vigésima semana. Quanto mais permanecemos executando de forma reiterada e rotineira determinada atividade, mais nos condicionamos a ela. E existem inúmeros fundamentos científicos para comprovar e justificar esta conclusão.

Inclusive, é natural que a partir de determinado momento, mantendo de forma disciplinada a execução da rotina de estudos, o candidato comece a sentir falta destas atividades, principalmente em situações nas quais é obrigado a furar seu compromisso. Digo isto pois vivi esta experiência enquanto candidato a concursos públicos em diversas ocasiões.

Mas superada a compreensão da importância da disciplina, a outra questão que se coloca é: e como fazer para estudar de forma disciplinada?

A primeira condição fundamental consiste na estruturação de um adequado planejamento de estudos, inclusive com o estabelecimento de metas de curto prazo. Um candidato que não sabe o que quer, ou seja, não tem um concurso definido enquanto objetivo, o que deve estudar, isto é, definição de programa, não conta com fontes de estudos, bem como não tem previsão de horários e locais de estudos, naturalmente terá dificuldades para ter disciplina.

Por outro lado, o candidato que conta com a definição de objetivo, sabendo o que quer e porque quer, programa, tendo estabelecido o que estudar, fontes de estudo, grade de horários e matérias, bem como local de estudos, terá condições de imprimir disciplina. A disciplina virá naturalmente da execução do planejamento estruturado. Este candidato sabe a cada dia e hora o que vai estudar, por onde vai estudar e em qual local terá que estar para estudar.

Outra atitude importante consiste na identificação e construção de mecanismos de monitoramento e controle da execução do planejamento. Isto é, não apenas é importante contar com metas de curto prazo, mas também dispor de meios de acompanhar a execução destas metas e, se necessário for, promover intervenções e ajustes.

Por fim é importante compreender que quanto mais disciplinado for o candidato, mais avança em busca do seu objetivo e menor tende a ser a percepção do esforço empreendido. O ideal é ficar tão disciplinado nos estudos, de modo a sentir falta desta rotina após passar no concurso. E geralmente os candidatos ao adquirirem esta condição, logo estão sendo aprovados.

Fonte: APCONCURSOS

Deixe uma resposta