Close

Janeiro 16, 2017

A transferência de renda na economia digital

Todo mundo nasce empreendedor. Alguns tem a chance de libertar essa potencial. Outros nunca vão ter a chance ou nunca souberam que tinham essa capacidade. (Muhammad Yunus)

 

Bibliotecário ou não, o profissional precisa ser educado financeiramente. Independente da situação econômica do país é prudente tomar decisões inteligentes quando o assunto é o seu dinheiro. Existem vários níveis de educação financeira e cursos gratuitos decentes na internet.

Acho inclusive que os cursos de Biblioteconomia deveriam ter  como disciplinas obrigatórias no currículo da graduação, matérias relacionadas a Economia. Fica a dica para os professores que estão elaborando algum plano de curso. Economia básica, introdução à economia, não importa o nome. É fundamental ter o mínimo de conhecimento em educação financeira.

O primeiro grande passo nesse contexto é entender como funciona a transferência de renda. O primeiro que me veio a monte foi de um cara lá de Campinas-SP, um dos pioneiros do Marketing Digital no Brasil, Conrado Adolpho. Já imaginou trabalhar 4 horas por semana, tipo o Tim Ferris? O Conrado é o brasileiro que pode te ajudar a alcançar esse sonho.

Você conhece o Conrado Adolpho?

Conrado Adolpho é empresário, palestrante e consultor internacional na área de estratégias de negócios em ambiente online. Formado em marketing com pós-graduação em economia, é autor de um dos livros de marketing mais vendidos do país Os 8 Ps do Marketing Digital  editado no Brasil e mais 11 países pelo grupo editorial Leya e criador da metodologia homônima, atualmente uma das mais utilizadas no mundo. Empresário digital, hoje se dedica a criar produtos que levem conhecimento de alto nível a profissionais e empreendedores de todo o país.

Ele é o que chamamos de “life hacker”, alguém que segue o seu próprio caminho, sem as regras impostas pelo jogo. Alguém que sabe bem a diferença entre dinheiro, trabalho e vida e escolhe viver. Alguém que sabe que não precisa ser um milionário para curtir o que a vida realmente nos dá.

Conceitos básicos

A transferência de renda na economia digital: existe muito mais dinheiro no mundo do que notas de dinheiro, de fato. A maior parte do dinheiro no mundo está nos derivativos. As moedas passaram a ser fiduciárias, ou seja, baseadas na fé de que elas realmente valem o que valem.

Uma vez que o dinheiro se tornou tão volátil, há uma facilidade muito maior de transferência de renda – que hoje acontece fundamentalmente pela internet. É muito mais fácil deslocar essa grande massa monetária em forma de bits para a sua conta bancária do que era antes, quando o dinheiro era físico e havia muito menos dinheiro no mundo.

Atualmente, é possível, por meio de um UOL PagSeguro, de um PayPal ou um bCash, receber pagamentos via internet na sua conta bancária a partir de qualquer lugar do mundo. Se você tiver um produto que interesse a um determinado número de pessoas, elas o comprarão de você.

Na internet e em meios digitais (smartphones, por exemplo), a compra online movimenta bem mais dinheiro do que você possa imaginar.

Como gerar valor?

Conrado Adolpho afirma:

Independente de produtos digitais, produtos físicos ou serviços, para que as pessoas transfiram dinheiro das suas contas correntes para a sua, é necessário que tenha algo que interesse a um determinado público-alvo – preferencialmente, a um nicho em que a concorrência é muito menor e onde você pode ser mais relevante, aumentando, assim, a sua taxa de conversão em vendas. A primeira fase de toda a sua estratégia para gerar receita online é estudar o seu público-alvo. Entender para quem vai vender e analisar detalhadamente quais as necessidades e desejos dessas pessoas. Lembre-se de que está lidando, mesmo no mundo dito virtual, com pessoas reais.

O Buscante