Close

setembro 2, 2014

Sistema de segurança em Bibliotecas

Comprar um sistema de segurança para Bibliotecas é uma tarefa complicada, primeiro porque é muito caro, os gestores não consideram segurança de acervo bibliográfico uma prioridade, segundo é um processo que exige a participação de profissionais de outras áreas, como Tecnologia da Informação e Administrativo (Licitações) e como nós bibliotecários somos a área solicitante acaba sobrando o trabalho todo para nós mesmos.  Para ilustrar o post de hoje segue alguns conceitos básicos de cada equipamento necessário para começar o processo de compra de um sistema de segurança para sua biblioteca. Quem tiver interesse, trabalhei em conjunto com amigos bibliotecários em um termo de referência seguindo a Instrução Normativa 04, caso queiram o modelo entrem em contato pelo portaldobiblioteario@gmail.com ou deixe um comentário.

Equipamentos: antenas, etiquetas, desativadores e reativadores

Um conjunto básico para a implantação de um sistema de segurança antifurto no que tange a etiquetas eletrônicas, quer por radiofreqüência, quer por eletromagnetismo, requer: etiquetas eletrônicas; antenas anti-furto; desativadores e reativadores.

As etiquetas são dispositivos eletrônicos aplicáveis a todos os tipos de materiais da biblioteca, podem ser radiofreqüência ou de eletromagnéticos. As etiquetas de radiofreqüência são semicondutores que recebem uma pequena antena necessária para sinalização, com um adesivo, que é incorporado a uma etiqueta de papel tradicional. De vários tamanhos e diferentes freqüências, pesando em média de 0,8 a 10 gramas e com espessura em média de 0,3 mm, são produzidas em varias versões.

Assim, também são as etiquetas eletromagnéticas, existem em diversos formatos, tamanhos e texturas, são compostas por elementos metálicos que emitem uma determinada freqüência, quando identificada pelos sensores, o disparam o alarme visual e/ou sonoro das antenas. Alguns modelos de etiquetas de tão finas tornam-se praticamente invisíveis. Podem ser reativadas e desativadas centenas de milhares de vezes sem perder sua eficiência. Adaptáveis a qualquer material existente na biblioteca e quando usadas com cola especializada para devidos fins, proporciona um acabamento perfeito.

As antenas anti-furto, equipamento indispensável para a validade das etiquetas eletrônicas, são encontradas também na tecnologia de radiofreqüência e eletromagnetismo.

No caso das antenas de radiofreqüência, devem ser instaladas próximo ao balcão de atendimento da biblioteca, apresentam um custo de implantação mais acessível, mas, podem apresentar restrições quanto a materiais metálicos. Já as antenas eletromagnéticas possuem um maior nível de segurança, pois não ocorre risco de interferência, podem ser instaladas na porta de saída da biblioteca ou próximo ao balcão de atendimento.

A função da antena é ler a tag, emite ondas de rádio que são difundidas em varias direções e em distância que vai de polegadas a alguns metros, dependendo da potência e da freqüência usada. O tempo em que ocorre essa operação é de décimos de segundo, portanto, o tempo de exposição necessário da tag é bem pequeno. 

As antenas, bem como as etiquetas, também apresentam formas e tamanhos variados, adequando-se ao layout e as necessidade de cada biblioteca.

Os desativadores e reativadores são dispositivos físicos, portáteis ou manuais. Na Tecnologia RFID não existe desativação da tag, eis o grande problema que a tecnologia de radiofreqüência pode causar, sua freqüência continua permanente mesmo quando o usuário já efetivou o empréstimo, é por esse motivo, que as antenas RFID devem sempre ficar logo depois do balcão de empréstimo. Já as tags com tecnologia eletromagnética são passiveis de desativação e reativação, varias vezes sem danificar a mesma.

Dentre os modelos de desativadores encontrados no mercado, existem os portáteis e os manuais, enquanto que os reativadores, estão divididos entre: manuais, portáteis, eletrônicos e estação de trabalho. E existem os que são desativadores e reativadores ao mesmo tempo. Utilizados para desmagnetizar as etiquetas eletrônicas quando do empréstimo ao usuário e re-magnetizar quando da devolução.

Fonte

3 Comments on “Sistema de segurança em Bibliotecas

James Douglas
setembro 25, 2014 em 11:34 am

Belíssimo artigo, porém possui vários erros com relação a tecnologia RFID atual, não cita a ISO28560 (específica para Bibliotecas), confunde a tecnologia RF com RFID e inclusive passa informação incorreta sobre ativação e desativação das etiquetas. Trata-se de informações antigas e desatualizadas.

portaldobibliotecario
setembro 25, 2014 em 11:39 am

Olá James, a Camila Marques se disponibilizou a corrigir esses erros, vamos reescrever um artigo sobre o assunto com as informações atualizadas. Obrigado pelas críticas construtivas.

James Douglas
setembro 25, 2014 em 12:43 pm

Ótimo, o intuito é contribuir e mais uma vez parabéns pelo Post.

Deixe uma resposta